Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationCiência e TecnologiaA diferença sutil entre esqualano e esqualeno em cuidados com a pele

A diferença sutil entre esqualano e esqualeno em cuidados com a pele

  • Written by:

Esqualano ou esqualeno? Embora ambos tenham um objetivo semelhante, essa letra faz uma grande diferença quando se trata de eficácia e estabilidade.

Esqualeno é produzido naturalmente pelo corpo, mais especificamente, é produzido pelas glândulas sebáceas (óleo) em nossa pele. O sebo que nossas glândulas sebáceas produzem é na verdade “composto de triglicerídeos, ésteres de cera e esqualeno”, explica Marisa Garshick, dermatologista certificada em Nova York. Por mais irritante que seja o óleo, todos os seus componentes, incluindo o esqualeno, “ajudam a manter a pele hidratada”.

Charlotte Birnbaum, outra dermatologista certificada com sede em Nova York, resume tudo sucintamente, dizendo que “o esqualeno é um lipídeo ou gordura produzido naturalmente pelas glândulas sebáceas para hidratar e manter a barreira da pele”. As propriedades benéficas do esqualeno não param por aí; também combate os danos dos radicais livres em nossa pele como antioxidante, explica Birnbaum.

Infelizmente para todos nós, porém, nossa produção natural de esqualeno “diminui significativamente após os 30 anos”, explica a dermatologista Samantha Fisher, que é certificada pelo conselho, e é por isso que faz sentido que todos nós desejemos engarrafá-loe aplica-lo na nossa pele. No entanto, o esqualeno em seu estado natural não é muito estável, e é por isso que, para fins de cuidados com a pele, passa por um processo de saturação para se tornar esqualano.

Para entrar no âmago da questão, o “e” se transforma em um “a” quando o esqualeno é convertido em esqualano através de um processo chamado hidrogenação. Por que isso é necessário? “Se o esqualeno não fosse hidrogenado, oxidaria quando exposto ao ar e não teria mais seus benefícios”, explica Garshick. Em outras palavras, o esqualano é uma versão mais estável e eficaz do esqualeno, e é por isso que o primeiro é a versão que faz parte dos nossos cremes para o cuidado da pele, soros faciais e óleos.

De onde vem o esqualano?

O esqualeno é encontrado naturalmente em altas concentrações no fígado de tubarão. Assim, por muito tempo, o óleo de fígado de tubarão foi uma das fontes mais comuns de esqualeno nos cosméticos. Devido a preocupações éticas óbvias, muitas empresas deixaram de usar o esqualeno derivado de tubarão em seus produtos; de fato, é difícil encontrá-lo nas prateleiras dos Estados Unidos. Em vez disso, “o esqualano nos produtos para cuidados com a pele agora está sendo derivado principalmente de plantas como azeitonas e farelo de arroz”, diz Garshick. Também pode ser derivado de outros óleos vegetais, incluindo sementes de amaranto, gérmen de trigo e até cana-de-açúcar, explica Fisher.

 

 

Fonte: Allure 04.11.19

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros