Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationColunistasA importância do sensorial dos cosméticos

A importância do sensorial dos cosméticos

  • Written by:
Descubra por que o sensorial dos cosméticos pode ser considerado tão importante quanto o seu desempenho

A tecnologia dos produtos cosméticos tem evoluído de forma exponencial nos últimos anos. Não é difícil vermos anúncios de cosméticos que prometem diversas ações inovadoras, como evocar a sensação de bem-estar (no caso dos neurocosméticos), sensações de relaxamento, redução das rugas, aumento dos fatores de hidratação natural da pele, restauração e aumento da microbiota cutânea, entre muitas outras. Com isso, é comum que fatores de extrema importância, como a aparência e sensorial dos cosméticos sejam deixados de lado na hora da formulação dos produtos.

É importante lembrarmos sempre que até mesmo o cosmético com a melhor tecnologia anti-aging, por exemplo, pode não ser aceito pelos consumidores caso tenha uma aparência ou sensorial ruim. Fatores como a cor, o odor, o brilho e o sensorial dos cosméticos são capazes de influenciar na percepção dos consumidores sobre a eficiência do produto, mesmo que tais fatores não sejam de fato relevantes no desempenho do produto.

Confirmar se os parâmetros estéticos dos produtos (como reologia, viscosidade, brilho, cor, odor e sensorial dos cosméticos) estão sendo atingidos de forma satisfatória é extremamente importante para garantir o sucesso nas vendas dos seus produtos. Alguns desses parâmetros (como viscosidade e reologia, por exemplo) podem ser avaliados por aparelhos, mas o teste em voluntários é a forma mais fiel de garantir o sucesso dos produtos.

Os emolientes são uma classe de ingredientes fundamental para controlar o sensorial dos cosméticos. Entre os emolientes, podemos citar os óleos vegetais, óleos minerais, manteigas e ésteres.

Os ésteres formam a classe mais extensa de emolientes, e algumas propriedades moleculares dessas matérias-primas podem ditar as características dos cosméticos. Por exemplo, quanto maior a sua cadeia, os ésteres se mostram menos irritantes, com toque mais substantivo e mais difíceis de serem emulsificados. Moléculas mais ramificadas promovem toque seco e diminuição na viscosidade. Insaturações aumentam a penetração cutânea, mas tornam a emulsificação mais difícil. A presença de hidroxilas aumenta a solubilidade dos ésteres em água e torna a emulsificação mais fácil.

Uma forma de melhorar o sensorial dos cosméticos, principalmente das emulsões, é utilizar o método da cascata de emolientes, que consiste em combinar emolientes de baixa, média e alta espalhabilidade. Geralmente, a utilização de apenas um emoliente não gera um perfil sensorial complexo e elegante, o que torna necessária a utilização de duas ou mais dessas matérias-primas.

O sensorial ideal pode variar entre as classes de cosméticos. Por exemplo, para cremes hidratantes corporais, fatores como espalhabilidade, reologia, maciez, e substantividade são os mais importantes, enquanto que, para shampoos, os fatores mais importantes são a formação de espuma, viscosidade, fragrância e coloração.

O sensorial dos cosméticos é uma característica tão importante que, em testes com voluntários, a mesma formulação de shampoo, por exemplo, pode receber avaliações diferentes em relação ao desempenho de limpeza e hidratação quando a única matéria-prima modificada é a fragrância. Ou seja, o sensorial pode influenciar a percepção dos consumidores sobre o desempenho do produto (que não necessariamente possui algum tipo de relação funcional com o sensorial).

É fato que o sensorial dos cosméticos de forma isolada não é capaz de garantir o sucesso nas vendas, já que tal parâmetro só é avaliado após o primeiro contato com o produto, que é realizado, na maioria das vezes, após a sua compra.

Portanto, podemos dizer que marketing, embalagem, ‘claims’, promessas de desempenho e a história do produto são os fatores que geram a primeira compra de um cosmético. Contudo, tão importante quanto a primeira compra, é a fidelização do consumidor (ou seja, garantir que esse consumidor volte a comprar o produto), que é garantida pela associação de um ótimo desempenho com um ótimo sensorial.

Com isso, podemos concluir que apenas quando todos os aspectos do produto (incluindo desempenho e sensorial) são atingidos com excelência, o consumidor responde com total satisfação. Lembrando que a melhor estratégia de marketing é um cliente satisfeito falando bem dos seus produtos.

Espero que tenha gostado. O objetivo desse artigo é contribuir para a elevação do nível técnico de profissionais da área. Para qualquer orientação procure sempre um profissional habilitado como um dermatologista ou farmacêutico.

Referências:

HERMAN, S. [SKIN CARE: THE IMPORTANCE OF FEEL] Chemical Reaction. GCI December 2007.

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros