Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque Matérias EspeciasBeauty Devices: cuidado equipado e até conectado

Beauty Devices: cuidado equipado e até conectado

  • Written by:
De simples escovinhas elétricas aos mais complexos dispositivos de internet das coisas, o cuidado da beleza ganha novos aliados tecnológicos

Por Estela Mendoça

Há menos de uma década, o consumidor que tinha um secador de cabelos, uma prancha para alisar os fios ou um depilador nem se dava conta que logo esses equipamentos que ajudavam a cuidar da beleza se tornariam os “ancestrais” de uma nova categoria: beauty devices ou dispositivos de beleza.

Curso Cosméticos Capilares

“O aumento da demanda por ofertas mais sofisticadas no cuidado da pele em mercados maduros, bem como a grande dependência do cuidado da pele com a região Ásia-Pacífico, que ama os gadgets, ajudou os dispositivos de beleza a obter mais atenção no cuidado da pele”, explica Nicole Tyrimou, analista de beleza da Euromonitor. A empresa levantou o porcentual de uso de cada tipo de beauty device, com dados baseados na pesquisa Beauty Survey 2017, que envolveu 20 mil consumidores, entre 15 e 65 anos, por meio de um painel online de perguntas realizado em 20 países, incluindo o Brasil.

Beauty Devices

Para Nicole, os primeiros passos desse mercado ocorreu com a aquisição da Clarisonic pela L’Oréal, em 2011, que consolidou os dispositivos de limpeza facial como uma categoria de cuidados de pele. Com o design baseado no princípio da escova de dentes elétrica, sua popularidade cresceu por três razões fundamentais, segundo a analista: suas características de alto desempenho atendem ao desejo dos consumidores por uma maior eficácia e produtos mais especializados em cuidados com a pele; seus benefícios que vão além da limpeza completa, melhorando a qualidade da pele e reduzindo a aparência de poros e tom de pele, o que aumenta o valor para os consumidores; e a repercussão na mídia e a avaliação dos bloggers de beleza, que  elevaram sua imagem para um produto de beleza da moda. “A consciência do consumidor sobre a diferença na tecnologia por trás dessas ofertas terá um papel cada vez mais importante nas decisões de compra”.

Clarisonic

Outros aspectos que favorecem o crescimento, segundo o Euromonitor, são a entrada dos fabricantes de eletrodomésticos de consumo estarem entrando nesse mercado, como Conair, Hitachi, Philips e Braun, e a colaboração com de fabricantes de dispositivos com os players de beleza.  “As colaborações têm o benefício de gerar vendas para ambas as marcas com menor risco de investimento e custo financeiro”.

O Euromonitor também aposta no crescimento dos dispositivos antienvelhecimento, especialmente nos mercados mais maduros, onde os consumidores estão considerando alternativas mais acessíveis e que forneçam resultados semelhantes aos dos tratamentos profissionais de cuidados da pele.

Primeiros passos

Uma pesquisa realizada pela Mintel em outubro do ano passado nos Estados Unidos apontou que o uso de dispositivos de cuidados com a pele ainda é limitado, mas que há um sólido potencial de crescimento.  Pouco mais de um terço das pessoas disseram já ter usado ou usar regularmente os dispositivos listados.

Como a categoria ainda está dando seus primeiros passos, os players da indústria estão trabalhando para popularizar o uso dos dispositivos de cuidados da pele. “A superação dos desafios de preços, a educação dos consumidores sobre o benefício do uso e a atenuação das preocupações de segurança do uso são importantes para impulsionar o mercado”, diz o relatório da Mintel.

Um aspecto levantando pelo estudo da Mintel é que, como muitos dispositivos de cuidados com a pele possuem preços elevados e, muitas vezes, criam um passo adicional na rotina de cuidado com a pele, os consumidores tornam-se mais exigentes em relação aos resultados. Isso significa que há pouca tolerância para dispositivos de cuidados com a pele que não produzem eficácia. “A transparência e a honestidade são fundamentais, e as empresas que não conseguem entregar o nível de serviço que prometeu podem sofrer uma reação”.

As escovas de limpeza facial são os dispositivos de cuidados com a pele com maior penetração no mercado norte-americano e abrangem um espectro mais amplo de pontos de preço, bem como uma maior compreensão dos benefícios do produto. Em contrapartida, os dispositivos a laser e aparelhos de terapia de luz LED estão menos disponíveis, com alto preço de pontos, e abordam mais preocupações de nicho.

Embora o uso de dispositivos de cuidados com a pele seja limitado, o interesse é forte. No total, 41% das mulheres estão interessadas em tentar um dispositivo de cuidados com a pele, com dispositivos de depilação a laser que obtêm o maior interesse (46%). Isso significa que há oportunidades significativas para os fabricantes e comerciantes capturar um público mais amplo.

Este interesse provavelmente será atendido por um número crescente de jogadores que entram na categoria. O aumento da concorrência pode beneficiar o consumidor através da competitividade dos preços, acessibilidade mais fácil e inovação mais ampla.

DISPOSITIVOS PELE

Potencial aumenta com a idade

Segundo o estudo da Mintel, as mulheres norte-americanas com idades entre 18 e 24 anos são as que mais usaram ou usam dispositivos de beleza com 48% de participação e 44% interessadas ​​em usar. Apenas uma fatia de 8% nunca usou ou não está interessada em usar dispositivos de beleza, o que mostra o grau em que as mulheres jovens estão conscientes das tendências de beleza, estão envolvidas em rotinas de cuidados com a pele e estão dispostos a experimentar.

As mulheres de 25 a 44 anos estão fortemente envolvidas na categoria e demonstram grande interesse no uso dos dispositivos de beleza. Este é um perfil demográfico importante, pois provavelmente terão mais dinheiro para gastar em produtos e serão mais leais aos produtos que produzem resultados. No entanto, os players da indústria poderiam olhar para as mulheres com idades compreendidas entre os 45 e 54 anos para facilitar o crescimento da categoria. Este grupo de mulheres está entre os menos prováveis ​​de ter utilizado qualquer dispositivo de cuidados com a pele, mas é altamente receptivo à tentativa. “As mulheres de meia idade estão começando a experimentar mais preocupações com cuidados com o envelhecimento, elasticidade da pele e tom de pele e podem estar dispostas a gastar para obter resultados”.

DISPOSITIVOS PELE IDADE

Produtos brasileiros

No mercado nacional, um dos destaques é a Cosmedical, que  desenvolveu inicialmente o Capellux para tratamento da queda de cabelos da alopécia androgenética e da perda da qualidade dos fios na menopausa e tratamentos químicos. “O aparelho inibe a queda, acelera o crescimento dos fios que se tornam mais fortes, grossos e brilhantes”, garante Álvaro Pereira de Oliveira, médico e diretor técnico da empresa.

Capellux

Capellux

A  companhia também comercializa a Máscara Faciallux com LED (660 e 630nm) para melhorar a aparência, diminuir rugas finas, aumentar a produção de colágeno e redução dos sinais de envelhecimento; a Máscara Combinato (660 e 420nm) para tratamento da acne, e as placas Sportllux com LED 660 e 850nm que ajudam a reduzir gordura localizada. Todos de uso domiciliar diário.

Máscara Faciallux / Sportllux

Oliveira destaca que tanto as prescrições médicas como a venda direta ao consumidor têm aumentado consideravelmente  a cada ano. “As perspectivas futuras são muito boas para os produtos que utilizam esta tecnologia (LLLT) não só na área estética, mas em outras importantes áreas da saúde como reumatologia, ortopedia, odontologia, esportes, Alzheimer entre outras”.

A empresa possui vários projetos em andamento. “Lançaremos muito em breve um modelo do Capellux específico para mulheres na menopausa, mulheres com cabelos longos e para cabelos sofridos por múltiplos tratamentos químicos”.

Beleza conectada

Uma nova era de produtos de beleza inteligentes e conectados também começa a invadir o mercado. Um bom exemplo dessa tendência pode ser visto na Consumer Electronics Show – CES 2018, a maior feira de tecnologia,  realizada em janeiro em Las Vegas (EUA). Um dos principais destaques e que só deverá chegar ao Brasil somente em 2019, foi lançado pela marca da L’Oréal, La Roche-Posay, o UV Sense. Trata-se do primeiro adesivo com sensor eletrônico UV sem bateria.

UV Sense

UV Sense

O UV Sense, que é uma evolução do My Patch UV, o primeiro adesivo para monitorar a exposição UV, pode armazenar até três meses de dados e mostrar tendências de exposição ao longo do tempo com atualizações instantâneas. O novo wearable tem menos de dois milímetros de espessura, nove milímetros de diâmetro e é projetado para ser usado na unha do polegar. O UV Sense estará disponível em uma base limitada nos EUA para a temporada de verão de 2018 com um lançamento global em 2019. Em 2018, La Roche-Posay também disponibilizará uma nova edição limitada do premiado patch My UV projetado por Yves Behar.

A Neutrogena lançou na CES uma sofisticada tecnologia de análise da pele por imagem, que oferece aos consumidores a possibilidade de verificar o que acontece tanto por fora como por dentro da pele. Graças ao aplicativo Neutrogena Skin360 e ao SkinScanner que o acompanha, o usuário pode conhecer em detalhes o estado e as necessidades de sua pele e receber orientação personalizada para suprir a essas necessidades. Assim, dispõe de uma ferramenta simples para acompanhar e avaliar, ao longo do tempo, a eficácia dos produtos que estiver usando.

aplicativo Neutrogena Skin360

A Foreo lançou o Ufo, dispositivo ativado por smartphone que oferece uma experiência integral de cuidados da pele em apenas 90 segundos, associando luminoterapia de LED, crioterapia, termoterapia e pulsações T-Sonic.

 

Foreo

Foreo

Já a empresa francesa Romy Paris apresentou uma nova versão de seu aparelho que cria produtos de skin care sob medida. Ele pode ser usado por várias pessoas.

Romy

Romy

 

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros