Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationBeautystreams RadarBeauty Fair aponta macrotendências do setor de beleza

Beauty Fair aponta macrotendências do setor de beleza

  • Written by:

Segunda maior feira do segmento no mundo, evento completa 15 anos e estreia publicação de trends da área em parceria com a Beautystreams

Em 2019, a Beauty Fair celebra 15 anos do evento, maior feira do setor de beleza no Brasil e uma das maiores do mundo, e publica pela primeira vez o Trends Beauty Fair, estudo encomendado à consultoria Beautystreams. César Tsukuda, superintendente da Beauty Fair, conta que o objetivo é que o estudo seja permanente e faz parte de um trabalho de apoio à internacionalização de marcas brasileiras, uma vez que ao trazer tendências globais do segmento, a pesquisa acaba orientando processos de desenvolvimento de produtos.

As cinco grandes tendências detectadas nesta primeira edição foram: Invisible Friends, Safe & Skiful, Next Gen Glow, Vegan Manes e Beauty’licious. A primeira diz respeito ao uso de cuidados pró-bióticos nos produtos, reforçando a defesa da pele, num sistema de estímulo da beleza “de dentro para fora”; a segunda trata da química inteligente, que protege os cabelos com eficácia e segurança, por meio de fórmulas mais sofisticadas nesses aspectos; Next Gen Glow preconiza uma radiância saudável em todas as categorias de beleza por meio de produtos que estimulem a relação entre saúde, beleza e bem-estar; a quarta mostra que formulações veganas se ampliam aos cuidados dos cabelos, num contexto em que as consumidoras valorizam um mercado mais natural e limpo (inclusive de práticas como os testes em animais); e, por fim, como sugere o nome da última tendência, a aposta é que ingredientes inspirados em alimentos continuarão a influenciar, em 2020, o mundo da beleza e a aguçar os sentidos das pessoas que consomem os produtos formulados a partir desses ingredientes.

“É difícil dizer o que irá prevalecer, mas a questão dos produtos mais naturais tenho visto bastante indústrias apostarem. Creio que seja uma tendência mais perene”, responde Cesar ao ser questionado sobre o que a indústria deve abraçar mais fortemente.

A edição deste ano da Beauty Fair terá um aumento de 3% em sua área expositiva, com 500 estandes e duas mil marcas, e o objetivo é que em número de visitantes ela fique entre o mesmo público de 2018 – 192 mil pessoas – ou tenha um crescimento de até 5%. Embora sábado e domingo sejam dias tradicionalmente com alta movimentação de lojistas, os organizadores da feira querem estimular a visitação na segunda e terça-feiras, dias em que os profissionais que atuam em salões nos fins de semana costumam dedicar ao evento. E o último dia também costuma ter abertura para estudantes.

Em termos de realização de negócios, a estimativa é de que ano passado a Beauty Fair tenha movimentado R$ 680 milhões e este ano chegue aos R$ 700 milhões, com reforço na visitação de lojistas e, em especial, de varejistas do canal farma. Neste caso, a expectativa é de dobrar o número atual de visitantes, que gira entre 1,5 mil e 1,6 mil para 3 mil. Os esforços são necessários. Embora o setor seja um dos mais resilientes em tempos de crise, não deixa de estar conectado à realidade brasileira. “Posso dizer que este é um ano difícil, em função do cenário do País. Estamos investindo 10% a mais na feira, para assegurar qualidade e visitação qualificada”, pontua Cesar Tsukuda. A previsão é de que o setor cresça 4% em 2019 e, ano que vem, se não houver algum novo sobressalto, que volte a registrar um crescimento perto do duplo dígito.

Sobre o projeto de internacionalização de marcas brasileiras, o executivo se vale do fato de sermos o quarto maior mercado para o setor no mundo e uma nação multirracial, o que demanda da indústria nacional jogo de cintura e conhecimento para desenvolver diferentes tipos de produtos. E isso, diz ele, capacita o Brasil para ir além de um fornecedor de commodities. “Além disso, os ativos naturais brasileiros são reconhecidos lá fora e o Brasil é o terceiro maior país em desenvolvimento de insumos para o setor de cosméticos. Tudo isso, mais a questão de o País ser reconhecido e relacionado à beleza, moda e alegria, compõem uma atmosfera positiva para desenvolvermos a marca Brasil”, analisa o superintendente da Beauty Fair.

O trabalho, na prática, envolve a realização de palestras para players locais sobre a realidade do mercado externo e como adequar os produtos nacionais a regulações de mercados como o europeu, por exemplo. Especialistas internacionais também são chamados com recorrência para compartilhar suas experiências e compradores de outros países são trazidos para participar de rodadas de negócio. E este ano, a Trends Beauty Fair é outro novo esforço. Paralelamente, a Beauty Fair tem feito acordos com revistas e sites de outros países desenvolver o posicionamento da marca Brasil, a comunicação das empresas nacionais e seus produtos.

A Beauty Fair acontece no Expo Center Norte, de 7 a 10 de setembro.

 

 

 

 

Fonte: meio&mensagem 05.09.19

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros