Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque Empresas & NegóciosCarioca Dermage inicia expansão na América Latina

Carioca Dermage inicia expansão na América Latina

  • Written by:
A rede carioca Dermage planeja tornar-se uma marca de dermocosméticos conhecida em toda a América Latina. A companhia vai iniciar seu processo de internacionalização em dois meses, com a abertura de uma loja em Guayaquil, principal mercado consumidor do Equador. Os planos da companhia também incluem operações na Colômbia e na Argentina nos próximos anos, disse ao Valor a presidente da companhia, Ilana Braun.

Os dermocosméticos possuem ativos com variadas funções. Dessa forma, um único produto pode hidratar, tratar cicatrizes de acne, manchas e rugas, por exemplo, porque possui substâncias ativas com eficácia comprovada, informa o site DermaClub, ao citar uma especialista.

“Não existe uma marca latina [de dermocosméticos] reconhecida em toda a região. Aqui temos o clima mais quente e nossa pele é mais oleosa. Os produtos precisam ser mais leves”, afirma a executiva.

Hoje, empresas brasileiras de cosméticos como Natura, O Boticário e Hinode já atuam na região, mas nenhuma delas é considerada uma concorrente direta pela Dermage, já que o foco dos produtos é diferente. Além disso, no caso dos dermocosméticos, o processo de aprovação de produtos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é mais rigoroso.

A decisão pela expansão internacional ocorre no momento em que Braun considera que a Dermage atingiu um “tamanho razoável”. As vendas de 2018 cresceram 12% na comparação anual. Para 2019, a expectativa é que avancem 15%. Além disso, o dólar em um patamar elevado torna o produto mais competitivo, enquanto a economia mais estável da região também colabora neste processo.

O Equador foi o primeiro escolhido por ser um mercado pequeno, o que facilita os testes para a atuação internacional. Lá são 300 dermatologistas em comparação aos 8 mil no Brasil. A Dermage terá uma loja em um shopping e a ideia é se posicionar como uma marca eficaz, porém mais barata que outros pares internacionais.

No momento, a Dermage prepara o registro de produtos para o mercado andino na Anvisa. A partir daí será possível exportar para toda a região. A empresa também está investindo na participação em congressos internacionais para contar com o apelo dos médicos da área. Segundo Braun, a marca já é reconhecida por profissionais da região — muitos têm formação no Brasil e alguns chegam a levar produtos da empresa nas malas de volta para casa.

Distribuição na AL

Cada país latino-americano tem uma proposta diferente de distribuição dos produtos, o que exige maior especialização da companhia. Depois do Equador, a previsão é iniciar operações na Colômbia em 2020, que tem foco maior nas vendas em farmácias. Os planos para entrar no mercado argentino são para 2021. Lá, o principal canal são as lojas de departamento.

O fato de já atuar em diferentes canais no Brasil pode ajudar no processo, afirma a diretora de marketing da companhia, Viviane Soares. “A partir de 2015 passamos a distribuir os produtos nas farmácias e em 2016 começamos as vendas da marca na Sephora e no nosso e-commerce”, diz. Hoje, os produtos são vendidos em 2 mil farmácias em todo o país.

Das 70 lojas, 30 são próprias, modelo que é considerado um diferencial da marca. Em algumas delas, a Dermage mantém a farmácia de manipulação, origem da empresa. Neste ano, deve ter ao todo 20 novas operações até dezembro, entre lojas próprias e franquias, com aceleração em São Paulo, onde hoje existem 10 lojas. O objetivo é equiparar aos 20 pontos do Rio.

Em 2019, serão pelo menos cinco lojas e cinco quiosques na capital paulista. A empresa também está negociando pontos em Belém (PA), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG). No Rio, já foram abertas duas lojas próprias de um total de quatro previstas para este ano.

Público jovem

Além da marca Dermage, a empresa tem uma linha voltada ao público jovem chamada Beauty 4 Fun, vendida nas lojas de departamento Americanas e Renner, e que será expandida para Riachuelo e Leader ainda em 2019. “As lojas de departamento no Brasil ainda vendem muito perfume e poucos cosméticos. Percebemos que existia essa possibilidade e estamos focados nisso”, afirma Braun.

A empresa foi criada pela bioquímica Lisabeth Braun, mãe de Ilana. Tudo começou em 1978, quando ela abriu uma farmácia de manipulação em Copacabana, zona sul do Rio, depois de ter vendido um Fusca. A marca Dermage foi lançada em 1990, mantendo o processo de receitas manipuladas.

Hoje, a fundadora tem um assento no conselho da companhia e atua como uma espécie de consultora de pesquisa e desenvolvimento, sua área de conhecimento. A cada ano são lançados pelo menos dez novos produtos, que ainda contam com o crivo da empreendedora.

Fonte: Valor Econômico 10.05.2019

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros