Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationCiência e Tecnologia Destaque InternacionalComo os Protótipos aceleram a inovação na área da beleza

Como os Protótipos aceleram a inovação na área da beleza

  • Written by:
O desenvolvimento de cosméticos, atualmente, acontece em uma velocidade incrível. Laboratórios e equipes de marketing são bombardeados com múltiplas mensagens, não apenas sobre tecnologia e novos ingredientes, mas também sobre tendências de estilo de vida, tecnologias interindustriais, mídia global e hábitos de compra do consumidor.

Como resultado, os fornecedores de ingredientes estão descobrindo que o espaço de tempo para conquistar a atenção do público-alvo está diminuindo, ao mesmo tempo em que a concorrência cresce.

Existe uma solução para esta hiperatividade do mercado: fórmulas demonstrativas, também chamadas de protótipos.

O poder dos protótipos

Os protótipos, muitas vezes chamados de “fórmulas de iniciação”, introduzem ingredientes ou tecnologias e podem ajudar os desenvolvedores de produtos a obter decisões de conceito e tecnologia mais claras e rápidas que os beneficiem, bem como a seus parceiros fornecedores. Essas fórmulas destacam as características dos ingredientes em tempo real, dando às equipes de marketing e P&D uma noção imediata sobre sua experiência com a fórmula, aspectos de sua performance, aspecto e sensorial. Também permite que os clientes saiam com um ponto de partida para poderem evoluir para o estágio de desenvolvimento do produto.

Além disso, os fornecedores podem reforçar seus lançamentos e amostras com literatura de referência, que permite ao cliente mergulhar mais profundamente nos benefícios dos ingredientes, no momento que lhe for mais conveniente. 

O caminho da compra

Aqui está um cenário: um comprador em uma loja examina um produto de seu interesse. Os consumidores podem fazer perguntas sobre o produto, mas subconscientemente tornam-se mais envolvidos com o item se o provarem / experimentarem. Este engajamento move o comprador para o próximo passo de exploração ou para a compra. O mesmo processo ocorre entre os fornecedores e seus clientes.

De acordo com a HubSpot Research, um terço dos compradores quer a oportunidade de ver um produto em ação muito cedo. Os dados mostraram que, enquanto 58% dos compradores pesquisados ​​queriam discutir preços em uma primeira visita de vendas, quase 54% queriam ver o produto em uma demonstração. Isso mostra que os compradores querem uma compreensão muito tangível do que estão potencialmente comprando, e eles querem isso imediatamente.

As marcas de beleza e cuidados pessoais já sabem que a amostragem funciona. Uma pesquisa da Euromonitor confirmou que as marcas vendem estatisticamente mais produtos através da amostragem. Os dados da empresa mostraram que amostras gratuitas influenciaram cerca de 40% das compras de fragrâncias, mais de 30% de cosméticos coloridos e produtos de cuidados com a pele e mais de 25% das compras de produtos capilares. É hora de os fornecedores aproveitarem a mesma dinâmica.

Mudando o discurso

Quando os clientes visitam feiras de fornecedores, os fornecedores geralmente perguntam “em que projeto você está trabalhando?” ou “você está procurando por algo específico?” Existem várias razões pelas quais o público-alvo muitas vezes não tem uma resposta:

1. Confidencialidade.

2. O conceito do produto ainda não foi desenvolvido, então o cliente-alvo ainda está procurando inspirações ou ideias.

3. O cliente-alvo ainda está na fase de coleta de informações. As tecnologias e os ingredientes às vezes são guardados em um banco de dados interno e revisados ​​com as equipes para que haja uma fonte rápida de referência quando o conceito apropriado surgir.

Se um cliente potencial parar em um estande, o fornecedor deve estar ciente de que eles provavelmente pararam por algum motivo. O fornecedor deve permitir-lhes o espaço para explorar, contra a tentativa de fechar uma venda no local, fazendo perguntas fechadas. O foco deve permanecer no desenvolvimento do relacionamento, e aí oferecer protótipos pode ter um papel decisivo.

O que os clientes fazem com os protótipos

As fórmulas de amostra geralmente são compartilhadas entre as equipes internas dos clientes. Os desenvolvedores de marketing e produtos compartilham texturas com equipes de P&D e as equipes de P&D compartilham suas descobertas com os grupos de desenvolvimento de produtos.

Ter uma amostra na mão pode dar suporte à troca de informações e criar uma experiência mais positiva com o fornecedor, simplesmente porque a referência veio de uma fonte confiável.

Na verdade, os dados da HubSpot Research citados anteriormente encontraram:

– 84% dos compradores iniciam seu processo de compra com uma referência;
– 90% das decisões de compra são feitas por recomendações de pares;

– 92% dos compradores confiam nas referências de pessoas que conhecem.

Como construir um programa de amostragem com protótipos

Uma vez que sua empresa está pronta para avançar com protótipos para amostragem, é preciso criar um plano de ação. Não precisa ser complicado se os fornecedores seguirem estas etapas:

1. Crie uma lista de verificação simples de procedimentos de desenvolvimento passo-a-passo para sua campanha de amostragem.

2. Teste o processo. Cada tecnologia não precisa ser amostrada em uma fórmula. Divulgue uma ou duas tecnologias em um protótipo esteticamente agradável e inclua uma fragrância e uma cor para melhorar o apelo estético da fórmula.

3. Envolver vendas internas e equipes técnicas em processos de amostragem para que todos falem a mesma língua.

4. Crie um plano de acompanhamento com potenciais clientes que receberam sua amostra.

5. Divirta-se com ideias de marketing criativas sobre o que diferencia a sua tecnologia dos outros concorrentes.

Traduzido por FLD Traduções

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros