Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationCiência e Tecnologia DestaqueDSM aprofunda pesquisa sobre microbioma da pele

DSM aprofunda pesquisa sobre microbioma da pele

  • Written by:
Melhor compreensão permitiu estabelecer novos alvos para a saúde e beleza da pele

Por Estela Mendonça

As condições da pele, como ressecamento, oleosidade ou vermelhidão, são instantaneamente reconhecíveis pelo olho ou pelo toque, mas o quanto já se sabe sobre a comunidade invisível de microrganismos na superfície da pele que influencia tais condições?

Os cientistas da DSM comprovaram, pela primeira vez, em estudo clínico realizado na Suíça, a ligação entre as mudanças na composição do microbioma da pele e as alterações nas condições físicas da pele.  No total, os especialistas identificaram mais de 200 espécies diferentes de bactérias. Eles, então, selecionaram as três que têm maior impacto nos três tipos de pele mais comuns, ou seja, pele seca, oleosa e normal: Cutibacterium acnes, Staphylococcusepidermidis e Corynebacteriumkroppenstedtii.

Os resultados demonstraram que o tratamento com ativos específicos para a pele, como OXY 229 PF, SYN-UP® e ALPAFLOR® ALP®-SEBUM, promove efeitos benéficos em condições de pele normal, seca e oleosa.

Segundo Luis Julian, gerente técnico regional da DSM, para comparar a composição da população de microflora ao longo do tempo em condições de pele normal, seca e oleosa, o estudo do gene 16s rRNA foi realizado  em voluntárias saudáveis, antes do tratamento e depois de 7 e de 28 dias do uso três formulações cosméticas. Os dados foram analisados usando tecnologia de sequenciamento de última geração e comparados a um banco de dados de DNA para classificação taxonômica.

DISTRIBUIÇÃO DE ESPÉCIES EM DIFERENTES TIPOS DE PELE ANTES DO TRATAMENTO

DISTRIBUIÇÃO DE ESPÉCIES EM DIFERENTES TIPOS DE PELE NO DIA 28

Pele oleosa

Julian explica que a Cutibacterium acnes é uma das bactérias predominantes no microbioma facial e desempenha um papel importante na manutenção da saúde da pele. No entanto, algumas cepas estão associadas à acne. Também jáfoi demonstra do que ela tem influência sobre a produção de sebo. “No estudo, nossos especialistas descobriram que o ALPAFLOR® ALP®-SEBUM, com ação já comprovada anteriormente de inibição da enzima 5-α-redutase, envolvida na produção de sebo,também reduz os níveis de Cutibacterium acnes, ajudando a inibir a superprodução de sebo e a controlar o excesso de oleosidade na face”.

EVOLUÇÃO DO NÍVEL SEBUM

Com ALPAFLOR® ALP®-SEBUM, conseguiu-se 20% de redução de sebo na pele oleosa da testa após apenas uma semana e de 22% após 28 dias.

EVOLUÇÃO DE CUTIBACTERIUM ACNES

Com ALPAFLOR® ALP®-SEBUM, obteve-se 11% de redução de Cutibacterium acnes na pele oleosa da testa após uma semana e 7% após 28 dias.

Pele seca

Já as preocupações comuns sobre a pele seca incluem pele opaca, áspera, descamação e linhas faciais mais visíveis. Julian relata que estudos anteriores têm demonstrado que o derivado peptídico SYN-UP® pode melhorar a função de barreira da pele por meio do reequilíbrio dos níveis de uroquinase e de plasmina na epiderme. “Agora, o novo estudo clínico mostra que SYN-UP® também tem uma excelente capacidade para lutar contra as condições de pele seca e, vermelhidão da pele, devido à sua interação com duas bactérias comuns sobre a pele, a Staphylococcusepidermidis e a Corynebacteriumkroppenstedtii, na saúde da barreira cutânea”.

A Staphylococcusepidermidis, segundo o especialista, é uma bactéria fundamental para a pele. Tem propriedades anti-inflamatórias e a maioria das cepas desempenha um papel na manutenção da saúde da pele. A Corynebacteriumkroppenstedtii, por sua vez, também faz parte da microbiota normal da pele, mas níveis aumentados têm sido associados à vermelhidão da pele.

“O novo estudo in vivo da DSM revela que o SYN-UP® combate as condições da pele seca e a vermelhidão da pele, aumentando os níveis de Staphylococcusepidermidis e reduzindo os níveis de Corynebacteriumkroppenstedtii”, explica.

EVOLUÇÃO DA PERDA DE ÁGUA TRANSDÉRMICA (TEWL)

SYN-UP® promoveu 16% de melhoria da barreira cutânea na pele da face seca após 1 semana e 17% após 28 dias.

EVOLUÇÃO DO STAPHYLOCOCCUS EPIDERMIDIS

Com SYN-UP®, houve um aumento de 100% da StaphylococcusEpidermidis na pele da face seca após 1 semana e  de 175% após 28 dias.

EVOLUÇÃO DA CORYNEBACTERIUM KROPPENSTEDTII

SYN-UP® reduziu em 11% a CorynebacteriumKroppenstedtii na pele da face seca após 1 semana e 72% após 28 dias.

Ao influenciar os níveis de Staphylococcusepidermidis e Corynebacteriumkroppenstedtii no microbioma da pele e reequilibrar a uroquinase e a plasmina simbioticamente, o SYN-UP® combate as condições da pele seca e a vermelhidão. “Isto significa que os consumidores podem ter confiança na obtenção de uma barreira cutânea mais forte e uma pele saudável”, afirma.

Vermelhidão facial

O OXY 229 PF,bioativo da DSM,reconhecido conhecido por revitalizar a pele sem brilho, estimulando a respiração celular e aumentando a viabilidade e o turnover celular. “Os mais recentes estudos mostram que, devido à sua capacidade de reduzir os níveis de sebo e minimizar Corynebacteriumkroppenstedtii, um novo alvo para o controle da vermelhidão da pele, é também uma nova opção para prevenir essa condição”, afirma o gerente técnico.

EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE SEBUM

OXY 229 PF promoveu redução de 5% do sebo na pele da pele da face após apenas uma semana e de 7% após 28 dias.

EVOLUÇÃO DA CORYNEBACTERIUM KROPPENSTEDTII

Com OXY 229 PF, houve 65% de redução da Corynebacteriumkroppenstedtii na pele da face após uma semana e 62% após 28 dias.

Uma nova dimensão na saúde e beleza

Atualmente o microbioma da pele é cada vez mais considerado a chave para melhorar a aparência da pele, abordando as causas das condições da pele e não apenas os sintomas. A DSM, que é um player importante nas soluções de saúde microbiana do intestino, oferecendo uma ampla gama de produtos probióticos, prebióticos e enzimáticos, decidiu combinar sua experiência e conhecimento em microbiologia e a ciência epidérmica para criar novas soluções de microbioma da pele.

Endrigo Ramos, gerente de marketing regional da DSM contaque, em 2018, a empresa começou a ver essa questão mais de perto. Além de uma abrangente pesquisa de mercado, embarcou na pesquisa científica inédita para investigar a paisagem do microbioma da pele com mais detalhes. “A pesquisa é apoiada pela nossa plataforma EpibiomeBeauty™, abordagem para cuidados da pele que levou a algumas descobertas promissoras sobre a forma como nossos ativos de cuidados da pele interagem com bactérias na pele”.

EpibiomeBeauty

Acreditando que a interação entre a epiderme e o microbioma da pele tem um papel importante a desempenhar em um regime de beleza holístico, como esse significado ainda é subestimado, a DSM associou a investigação do microbioma com a abordagem Corneocare™, que busca alcançar a aparência e a saúde da pele através da construção de uma forte barreira epidérmica. “Combinamos a experiência e nosso conhecimento para criar novas soluções inovadoras sob a abordagem EpiobiomeBeauty™(Epi = dérmica + bioma = micro), que se refere à interação entre a barreira da pele e o microbioma, para explorar novas formas de preservar, reforçar e restaurar a pele saudável em sua raiz”, descreve Ramos.

“A jornada do DSM só está começando. O microbioma da pele ainda é um território inexplorado e estamos firmemente comprometidos em aumentar ainda mais nosso conhecimento e em compartilhar nossas descobertas. Acreditamos que muitas das bactérias da pele trabalham para ela e não contra ela”, completa Endrigo Ramos.

 ColamiqC 2019

Com o tema “Uma nova abordagem para entender melhor as condições específicas da pele, utilizando a pesquisa do microbioma cutâneo”, Mathias Gempeler, diretor de Divulgação de Ciência e Cuidados com a Pele da DSM, participará do 24º COLAMIQC – Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos, que pela quinta vez é realizado no Brasil, de 21 a 24 de maio no São Paulo Expo, em paralelo à FCE Cosmetique, com organização da Associação Brasileira de Cosmetologia.

Gempeler, que possui o título de Ph.D. em farmácia, com pós-graduação em marketing, além de tratar sobre como o microbioma da pele é um alvo interessante para a pesquisa estética e para novas aplicações, também dará detalhes sobre as mais recentes pesquisas da DSM. “Estou feliz por compartilhar este estudo e sobre os resultados em minha palestra”, disse.

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros