Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque Empresas & NegóciosEstratégia da Avon no Brasil é recuperar mercado de maquiagem

Estratégia da Avon no Brasil é recuperar mercado de maquiagem

  • Written by:

A americana perdeu a liderança para o Grupo Boticário, após a rival adquirir a Vult Cosmética

A fabricante de cosméticos Avon, que já foi a maior vendedora de maquiagem no Brasil, quer recuperar sua participação de mercado. O presidente global, Miguel Fernandez, disse em teleconferência com analistas nesta quinta-feira que a multinacional planeja uma estratégia para a categoria.

No ano passado, a americana perdeu a liderança para o Grupo Boticário, após a rival adquirir a Vult Cosmética. Segundo dados da Euromonitor International, a brasileira ficou com fatia de 22,1% e a Avon, na vice-liderança, deteve 16,3%.

O Brasil é o principal mercado da empresa. O país e a América Latina também serão fontes importantes de sinergias operacionais na transação feita com a Natura &Co, anunciada em maio deste ano.

No portfólio, Fernandez comentou que a Avon no Brasil está melhorando o portfólio de itens para cuidados com o rosto. Na operação, a logística está entre as prioridades. A empresa está conseguindo fazer entregas no dia seguinte em metade da operação.

Com as reestruturações feitas no início do ano, as despesas gerais e administrativas da subsidiária brasileira caíram 20%. A provisão com pagamentos devedores entre as representantes caiu em US$ 22 milhões.

Preço e revendedoras

Durante o terceiro trimestre, a Avon elevou os preços em ao menos 10% no Brasil, sendo que a média global ficou em 9%.

Do ponto de vista financeiro, as prioridades da multinacional comprada pela Natura foram reduzir as despesas gerais e administrativas, a inadimplência entre as revendedoras e os gastos com publicidade.

No período, o diretor-presidente, Jan Zijderveld, disse que a empresa de vendas diretas melhorou o portfólio nas categorias de roupas e artigos para o lar e também acelerou as vendas realizadas por canais como site e aplicativos.

De acordo com Fernandez, o número de revendedoras da Avon parou de cair. Foi observado um avanço de 1% no terceiro trimestre ante o período imediatamente anterior. Mas na variação anual a empresa reportou queda de 10% no número de representantes.

“Estamos com o foco na reestruturação do portfólio e na revitalização do negócio. Aumentos os preços e estamos oferecendo uma experiência melhor para as representantes e as consumidoras”, disse.

 

 

 

 

Fonte: Valor 31.11.19

 

 

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros