Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque Empresas & NegóciosLucro da Natura sobe quase 80% no 2º trimestre e supera estimativas

Lucro da Natura sobe quase 80% no 2º trimestre e supera estimativas

  • Written by:
A fabricante de cosméticos Natura ampliou seu lucro líquido em 79,8% no segundo trimestre, em relação a igual período de 2016, para R$ 163,5 milhões. Em balanço divulgado nesta quarta-feira, a companhia informou que a melhora está relacionada à menor despesa financeira.

Desconsiderados os custos relacionados à aquisição da Body Shop, o lucro seria de R$ 139,1 milhões, contra ganho líquido de R$ 90,9 milhões um ano antes.

A receita líquida somou R$ 2,025 bilhões de abril a junho e permaneceu estável sobre um ano antes. Com o cenário macroeconômico negativo, o número menor de dias úteis em abril e a antecipação da campanha de Dia das Mães no primeiro trimestre, além de ajustes no modelo comercial, a receita bruta caiu 3% no período, argumenta a varejista.

O número de unidades vendidas caiu 12,6% no Brasil no segundo trimestre. A Natura encerrou junho com 1,2 milhão de consultoras no Brasil, baixa de 9,1% na comparação anual. A empresa terminou o período com quase 1,8 milhão de consultoras no mundo, sendo 68% deste total no país.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) atingiu R$ 298,6 milhões nos três meses até junho, baixa de 13,4% ante igual período de 2016. A margem Ebitda caiu de 17% para 14,7% no intervalo anual.

As despesas com vendas subiram 5% e representaram 40% da receita líquida no segundo trimestre, contra 41,3% um ano antes.

A média de projeções de quatro casas de análise (Itaú BBA, BTG Pactual, Morgan Stanley e Brasil Plural Corretora) consultadas pelo Valor previa lucro líquido de R$ 124 milhões no trimestre, portanto a Natura superou a expectativa da última linha do balanço. A receita líquida era estimada em R$ 2,05 bilhões, praticamente em linha com o apresentado, e o Ebitda era previsto em R$ 338,5 milhões, bem acima dos R$ 298,6 milhões reportados. A margem Ebitda era prevista em 16,6%.

Modelo comercial

A Natura estima concluir em setembro a revitalização de seu modelo comercial no Brasil, que foi uma das causas para a perda de representantes de vendas diretas no segundo trimestre.

Em maio a Natura lançou a ‘venda por relações’, uma estrutura comercial que atrela os ganhos de cada vendedora ao tempo de dedicação à Natura. Em julho, começou a segunda parte do plano, que divide as consultoras em cinco patamares

— a cada degrau, aumentam os percentuais de lucro, prêmios e incentivos.

A Natura perdeu 88,4 mil consultoras no Brasil no trimestre, para 1,77 milhão. Parte da queda foi em função do novo modelo comercial.

José Roberto Lettiere, vice-presidente de finanças e relações com investidores, ressaltou que a ‘venda por relações’ é um dos projetos mais significativos para a Natura neste momento. Segundo o executivo, o fato de a produtividade ter aumentado 4,2% no segundo trimestre reforça a confiança de estar no caminho certo.

Em setembro, a Natura estará muito próxima da implementação total do plano, segundo Lettiere.

A fabricante de cosméticos segue cuidadosa em relação ao cenário econômico. “Estamos confiantes, mas sem perder a cautela, porque o mercado não está tão forte”, disse o executivo ao participar de teleconferência com jornalistas para comentar os resultados do segundo trimestre.

Fonte: Valor

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros