Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque InternacionalA luta dos consumidores com a rotulagem de produtos naturais e orgânicos e como melhorar essa situação

A luta dos consumidores com a rotulagem de produtos naturais e orgânicos e como melhorar essa situação

  • Written by:
Se os claims de rotulagem de produtos naturais e orgânicos já são bastante confusos, assim como as certificações e as marcas, mesmo para profissionais da indústria, difícil imaginar como os consumidores se sentem. Para discutir esse tema, foi entrevistado o fundador da Ecovia (ex-Organic Monitor), Amarjit Sahota, a fim de descobrir como essas questões podem ser simplificadas.

Resultado de imagem para Ecovia, Amarjit Sahota

O que é mais confuso para os consumidores sobre rotulagem orgânica e natural em produtos de beleza e cuidados pessoais?

Pela nossa pesquisa em andamento, é a ausência de um logotipo único para os produtos de cuidados pessoais naturais e orgânicos. Para alimentos orgânicos, existe um único logotipo nos EUA e na UE. No entanto, estamos vendo a proliferação de diferentes logotipos naturais e orgânicos na área de cuidados pessoais.

Como os consumidores diferenciam produtos naturais ou orgânicos? Ou isso é muito confuso para a maioria dos consumidores?

Há muita confusão sim, porque as mesmas agências fornecem certificação tanto para cosméticos naturais quanto orgânicos. Ecocert e Natrue são dois dos padrões mais estabelecidos em todo o mundo; no entanto, ambos oferecem certificação natural e orgânica. O lançamento do padrão COSMOS significava fornecer um padrão uniforme para cosméticos naturais e orgânicos. No entanto, os críticos argumentam que está aumentando a confusão. Por exemplo, o BDIH costumava ter um padrão para cosméticos naturais e Associação do Solo, um padrão para orgânicos. Agora, sob o COSMOS, o logotipo da BDIH também está presente em cosméticos certificados como orgânicos e o logo da Associação do Solo, em produtos naturais. Antes disso, o logotipo da Associação do Solo só estava presente em produtos orgânicos certificados (alimentos, têxteis, ingredientes e produtos de higiene pessoal).

Com quais esquemas de rotulagem ou certificação os consumidores têm mais facilidade de se identificar? E por que?

Pelo que nós e outras organizações pesquisamos, um único logotipo funciona melhor. Por exemplo, o logotipo orgânico USDA é muito bem sucedido na América do Norte, pois é um logotipo único para produtos orgânicos. Da mesma forma, a marca Fairtrade é altamente bem sucedida, pois é um logotipo uniforme em todo o mundo. No Reino Unido, a pesquisa mostrou que três quartos dos consumidores éticos reconhecem o logotipo Fairtrade, muito mais do que outros símbolos e logotipos.

O que você acha que são as regras de ouro para tornar a rotulagem natural e orgânica clara e fácil de entender?

Acreditamos que mensagens simples funcionem melhor, e, preferencialmente, entre países / regiões. A marca Fairtrade e o MSC (Marine Stewardship Council) são exemplos desses logotipos. Eles têm uma mensagem simples – ainda que efetiva – e possuem um logotipo uniforme. Infelizmente, ainda não temos algo semelhante para produtos de cuidados pessoais naturais e orgânicos. A NaTrue e o COSMOS estão tentando conseguir isso, no entanto, o problema é que eles representam diferentes tipos de produtos (naturais, orgânicos, feitos com orgânicos) e, no caso do COSMOS, possuem vários logotipos (Associação do Solo, Ecocert, CosmeBio, ICEA, etc.) .

Que tipos de design de rótulos funcionam melhor com os consumidores?

Conforme mencionado anteriormente, logotipos com mensagens simples e efetivas. A partir de pesquisa que fizemos, concluímos que há muita confusão sobre logotipos no mercado. Por exemplo, fizemos um estudo sobre insights do consumidor há alguns anos atrás. Realizamos entrevistas pessoais com 100 compradores de produtos de cuidados pessoais naturais e orgânicos no Reino Unido. Quando perguntados quais símbolos eles procuram em produtos de beleza naturais e orgânicos, a Associação do Solo foi a primeira, com 27 menções. No entanto, a Fairtrade foi o segundo colocado, com 21 menções; a Fairtrade não tem um padrão para cosméticos naturais ou orgânicos. O selo Fairtrade é encontrado em produtos que contêm uma porcentagem mínima de ingredientes certificados como “comércio justo”. Ao contrário dos padrões em cuidados pessoais naturais e orgânicos, não há uma lista de ingredientes proibidos.

Avançando, como você espera que a rotulagem natural e orgânica em beleza e cuidados pessoais evolua no futuro?

Infelizmente, vemos que o caminho a seguir é mais fragmentação em termos de padrões e esquemas de certificação. Este tópico é freqüentemente discutido no Sustainable Cosmetics Summit. Quando realizamos este encontro pela primeira vez, havia 5 padrões principais para produtos de cuidados pessoais naturais e orgânicos na Europa e cerca de 8 em todo o mundo. Agora, em 2017, existem mais de 20 padrões na Europa e mais de 30 em todo o mundo.

Para aumentar a confusão, estamos vendo mais logos éticos e símbolos sendo introduzidos em produtos de cuidados pessoais. Muitos são da indústria alimentar, por exemplo Rainforest Alliance, Vegan Society, Gluten-Free, Halal, Non-GMO, etc. Outros representam alguns atributos de sustentabilidade / ética, como Fairtrade e EcoFlor da UE e Nordic Swan. Chamamos isso de tendência de “rotulagem”, acontecendo nas indústrias de alimentos e outras indústrias de produtos de consumo.

Nós (Ecovia Intelligence) acreditamos que o caminho a seguir é com menos rótulos e mensagens mais simples. Ter muitos logos nas embalagens dos produtos cria mais confusão no consumidor. Existe também o perigo de parte dos consumidores se desconectarem pelo excesso e criarem uma repulsa por tais logotipos e símbolos.

Fonte: Cosmetics-Design Asia

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros