Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationDestaque Empresas & NegóciosMemphis faz aposta no segmento infantil

Memphis faz aposta no segmento infantil

  • Written by:

O mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos é um dos que mais cresce no país. Bastante segmento e com um vasto leque de categorias, o segmento infantil vem ganhando destaque não apenas no varejo mas também nos investimentos da indústria.

Um exemplo disso é a Memphis que lançou recentemente a linha Biocrema Baby, destinada exatamente a esse público que não só tem necessidades especais em função da idade como também é bastante e começa cedo a ter poder decisão na cesta de compras.

Segundo dados da ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, os sabonetes infantis têm crescido nos últimos anos 10,68% (por ano), enquanto que os shampoos infantis crescem 13,69%. “O crescimento de ambos é muito maior do que o crescimento do setor de higiene pessoal, que tem apresentado em média 3% ao ano. O Brasil é o terceiro maior mercado de produtos infantis do mundo com uma fatia estimada em 7% do mercado mundial. Vale ressaltar que de 0 a 3 anos são considerados produtos baby e de 4 a 12 infantis”, comenta Carlos Valotta, diretor comercial da Memphis.

Segundo ele, a expectativa da empresa é acompanhar o crescimento do mercado. “Prova disso foi o desenvolvimento de uma linha de produtos voltados para o público de 6 meses a 3 anos, a linha Biocrema Baby. Ela é composta de shampoo e sabonete em barra, e ambos os produtos possuem testes dermatológico e hipoalergênico”, conta. Valota ainda destaca que, de acordo com a ABIHPEC, o mercado de higiene pessoal e cosméticos para crianças com até 12 anos fatura cerca de 4 bilhões de reais no país. “Em dez anos, as vendas quadruplicaram. Há também pesquisas que indicam que a categoria de shampoos infantis representa 12% de toda a categoria de shampoos”, afirma.

Critérios de escolha

Até os três anos de idade é a mãe ou o shopper quem escolhe os produtos que as crianças da família irão usar. Mas esse quadro muda a partir dos quatro anos. Parece precoce mas não é. As crianças são cada dia mais influenciadas pela propaganda, pelos embalagens e por outros atributos como a fragrância dos produtos, por exemplo. “Quando a mãe é o principal shopper, os critérios mais utilizados para a escolha da marca ou produto é a qualidade. Geralmente, a mãe não troca as marcas que já são conhecidas por ela. No entanto, para para produtos direcionados para o público de 04 a 11 anos, já existe uma forte influência de escolha pelas crianças”, conta Valotta. Ele ainda completa dizendo que nessa faixa etária, as indústrias investem em licenciamento de personagens para atrair o olhar das crianças no ponto de venda. E diante dessa informação, cabe ao varejo investir na organização das gôndolas bem como na exposição dos produtos, sempre à altura dos olhos dos pequenos consumidores.

Relevância

Segundo Carlos Valotta, dados da ABIHPEC apontam que as categorias de maior relevância no segmento infantil são:

♦ Lenços umedecidos

♦ Perfumaria

♦ Shampoos

♦ Sabonetes em barra

♦ Sabonetes líquidos

 

 

 

Fonte: Newtrade 06.09.19

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros