Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationInternacional RadarMercado de beleza coreana já busca espaço no Brasil

Mercado de beleza coreana já busca espaço no Brasil

  • Written by:
Embalagens em forma de caixas de leite, coelhinhos e pandas. As maquiagens coreanas são feitas para você se apaixonar à primeira vista, antes mesmo de saber para que serve o produto. É também por isso que o mercado de beleza da Coreia do Sul está entre os dez maiores do mundo, com um valor de mais de US$ 13 bilhões em vendas em 2017, de acordo com a Mintel, empresa global de pesquisa de mercado. Em forte expansão, as marcas do país, como a Klasme e a Missha, já enxergaram no Brasil uma oportunidade de ampliar território e agora vendem seus produtos em solo brasileiro.

Um em cada cinco produtos de cuidados com a pele no país, segundo a agência, é, na verdade, uma máscara. Tudo começou com a chegada do BB Cream (beauty balm), que virou febre nos mercados americano e europeu ao prometer ser primer, filtro solar, base e hidratante ao mesmo tempo. Desde então, a indústria de beleza coreana, que ficou conhecida como k-beauty (do inglês Korean Beauty), começou a abrir caminhos e construir seu espaço no ocidente, influenciando grandes marcas de beleza e ditando tendência.

Empresas sul-coreanas se concentram mais em cuidados com a pele do que os rivais ocidentais, cujos pontos fortes são perfume e maquiagem. Em 2016, de olho no crescimento do interesse dos consumidores por k-beauty, o grupo LVMH (que engloba marcas de beleza como Guerlain e Make Up For Ever)  comprou uma participação de 7% na Clio Cosmetics, por US$ 50 milhões. A Goldman Sachs, junto com a Bain Capital Private Equity, também decidiu investir no mercado coreano e adquiriu uma fatia majoritária da marca de beleza Carver Korea, por US$ 307 milhões, segundo a BBC.

Os produtos coreanos também conquistaram as brasileiras, e diversas marcas já estão apostando em itens de beleza inspirados nos asiáticos. A Quem disse Berenice?, por exemplo, aposta nas bases cushion (que tem cobertura com cor, alto fator de proteção solar e componentes hidratantes), formato que é uma febre na Coreia do Sul.

‘’A popularização dos produtos coreanos no Brasil se deve ao aumento do interesse pela cultura coreana, como pelos idols (artistas pop do país), que já vêm atingindo o mercado brasileiro há uns bons anos devido ao sucesso das músicas. Como a beleza deles também chama a atenção, as pessoas começaram a se interessar sobre como eles se cuidam e têm a pele tão linda e bem tratada’’, afirma a k-beauty artist Cindy Oh.

Para a beauty artist, que é descendente de coreanos e referência em k-beauty no Brasil, com mais de 23 mil seguidores no Instagram, o amor das brasileiras pelos cosméticos coreanos veio para ficar. Ela espera que a moda influencie também a forma com que cuidamos da pele:

“Lá, isso vêm de geração a geração e é bem cultural’’.

Fonte: Fashion Network

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros