Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationInternacional Mintel RadarMercado de enxaguatórios bucais mostra crescimento de 15% em 5 anos

Mercado de enxaguatórios bucais mostra crescimento de 15% em 5 anos

  • Written by:
Enquanto escovar os dentes pode ser o topo da cadeia da higiene dental, parece que um player inesperado está fazendo um espetáculo na indústria. Uma nova pesquisa da Mintel revela que o enxaguatório bucal está, literalmente, caindo no gosto da categoria de cuidados bucais nos Estados Unidos, com vendas crescendo 15% entre 2012 a 2017, acima da taxa total do mercado, que é de 13,6%.

Usado por quase dois terços (62 por cento) dos americanos, o enxaguatório bucal estabeleceu-se como um item chave da rotina, com a mesma porcentagem (62%) de consumidores afirmando que o mesmo faz parte de sua rotina regular da manhã.

Como categoria mais relevante, o creme dental detém a maior parcela do mercado de cuidados bucais (38%) e continua a apresentar crescimento constante, tendo aumentado 2,8% entre 2016 e 2017. Enquanto isso, as vendas de fios, fitas e demais acessórios dentais cresceram 6,3% durante o mesmo período de tempo. No geral, estima-se que as vendas totais de produtos para cuidados bucais cresçam 2,6%, atingindo US$ 8,06 bilhões em 2017.

“O hábito quase universal da escovação dos dentes e do interesse dos consumidores em benefícios como clareamento e tratamento de sensibilidade ajudou a alimentar um crescimento constante no mercado de cuidados bucais. Representando um pouco mais de um quinto do mercado geral de cuidados bucais, as vendas de enxaguatórios bucais cresceram de forma constante nos últimos anos, e espera-se que continuem a crescer nos próximos anos”, disse Jana Vyleta, Analista de Saúde e Cuidados Pessoais da Mintel.

 Apenas 81% dos americanos afirmam escovar os dentes antes de dormir

Enquanto quase todos (97%) os americanos escovam os dentes, a pesquisa da Mintel revela que muitos não estão escovando duas vezes por dia. Embora 91% dos consumidores dos EUA escovem os dentes pela manhã, apenas 81% dizem que escovam os dentes antes de irem para a cama. Também parece que as visitas ao dentista não estão no calendário com a freqüência que deveriam estar, já que quase sete em dez (69%) dizem que não estão indo ao dentista regularmente, sendo os consumidores mais jovens os menos propensos: apenas três em cinco (61%) consumidores de 18 a 24 anos afirmam visitar regularmente o dentista.

A higiene bucal é um assunto sensível para um em cada dez consumidores (10%) dos EUA que evitam ir ao dentista devido a dentes sensíveis, elevando-se para um quinto (20%) dos que têm entre 25 e 34 anos. Isso não se limita apenas às idas ao dentista, uma vez que 11% dos consumidores americanos evitam o uso do fio dental e um em cada vinte (6%) evitam escovar os dentes devido à sensibilidade, com esse número subindo para 13% no grupo de 25-34 anos de idade.

Hoje, quase metade (49%) dos americanos sofrem de dentes sensíveis, elevando-se para significativos 63% no grupo entre 18-34 anos de idade. Um quarto (24%) de todos os americanos sofrem de dor por essa sensibilidade, sendo esse número aumentado para mais de um terço (36%) no grupo entre 25-34 anos de idade. Apesar dos efeitos da sensibilidade, apenas um terço (33%) dos consumidores em geral compram produtos de cuidados bucais que reduzem a sensibilidade, e menos de um quarto (23%) compram creme dental para dentes sensíveis. Tirando conclusões por conta própria, um em cada seis (16%) americanos dizem evitar produtos para clareamento dos dentes devido à sensibilidade e 14% evitam certos alimentos quentes ou frios.

“Apesar do fato de que quase todos os americanos afirmam escovar os dentes regularmente, muitos adultos ficam aquém das recomendações da American Dental Association em suas rotinas de cuidados bucais, especialmente entre os consumidores mais jovens. A sensibilidade elevada neste grupo leva uma maior parcela de culpa do que os maus hábitos de cuidados bucais. A diferença entre os consumidores que sofrem de sensibilidade e aqueles que compram produtos para aliviá-la representa uma oportunidade de expansão da penetração de produtos voltados à sensibilidade no mercado. Dado essa condição atual, existe uma oportunidade para soluções em cuidados bucais adicionais e únicas, a fim de ajudar os consumidores a fortalecer suas rotinas e, por sua vez, a saúde bucal em geral”, continuou Vyleta.

A busca por dentes brancos perolados permanece forte nos EUA, já que mais de dois em cada cinco americanos (43%) usam creme dental para clareamento e 11% afirmam usar tiras ou kits de clareamento. Enquanto os claimsde clareamento em cremes dentais diminuíram de 40% nas pastas de dentes lançadas nos EUA em 2012 para apenas 24% em 2015, houve aumento em 2016, com claims aumentando para 46% de todos os lançamentos em cremes dentais, de acordo com o Mintel Global New Products Database (GNPD ).

A aparência pode ser ainda mais importante do que a higiene para os consumidores mais jovens da América. Enquanto os consumidores de 18 a 24 anos têm menor probabilidade de usar fio dental (59%) do que os consumidores em geral (65%), eles são o grupo etário mais propenso para usar cremes dentais para clareamento (67%) e tiras ou kits de clareamento (18%).

“Apesar do uso abaixo da média de alguns itens de cuidados bucais, nossa pesquisa mostra que os consumidores mais jovens estão mais entusiasmados com os produtos para tais cuidados, como clareamento. O elevado uso de creme dental e tiras / kits para branqueamento é um reflexo do seu interesse pela aparência. Clamar pelos benefícios cosméticos e baseados em aparência pode ser uma maneira eficaz de persuadir os adultos mais jovens a comprar produtos de cuidados bucais mais funcionais, como o fio dental ou uma escova de dentes”, concluiu Vyleta.

Fonte: Mintel

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros