Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationNovos produtosNeosil: tecnologia exclusiva e patenteada para crescimento capilar chega ao Brasil

Neosil: tecnologia exclusiva e patenteada para crescimento capilar chega ao Brasil

  • Written by:
Si+Biobetter, 30% melhor absorvido pelo organismo que o silício ativo, é uma tecnologia exclusiva e patenteada de Neosil.  Único no mercado com atuação na ancoragem (sustentação ao couro cabeludo) e na melhora da qualidade dos fios.

Acaba de chegar ao Brasil o Neosil, que traz tecnologia exclusiva e patenteada para atuar contra uma das maiores queixas frequentes nos consultórios dermatológicos: o enfraquecimento e a queda capilar, comumente manifestados pelo eflúvio telógeno (queda intensa de cabelos por diversas causas inclusive pós-parto) e alopecia androgenética (perda permanente dos fios que pode causar calvície) – além da preocupação cada vez mais evidente com a alopecia senil (afinamento dos fios sem relações hormonais). O tratamento antiqueda e antiage capilar é o único no mercado a promover ancoragem e estruturação com auxílio do crescimento saudável dos fios e traz um conjunto de vitaminas associado à exclusiva tecnologia Si+Biobetter™. Com uso diário, o resultado é visto a partir do terceiro mês. As patentes de Si+Biobetter™ têm os registros US 6197986 B1 e EP 0867445 B1.

Segundo a dermatologista Dra. Maria Isabel Takemoto, “o silício orgânico é um oligoelemento naturalmente presente no organismo e que desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde”. Mas com o passar dos anos, há uma perda natural desse componente presente em nosso corpo, decorrente do envelhecimento e da produção de radicais livres, o que tem influência no processo de envelhecimento capilar e perda dos fios. Por isso, segundo a médica, a suplementação adequada é indicada.

Jailson Bispo, CEO da U.SK Dermatology, enfatiza que a empresa trouxe ao Brasil com exclusividade de mercado o ingrediente Si+Biobetter™, uma evolução do silício orgânico disponível atualmente. “Ele apresenta biodisponibilidade 30% superior ao ingrediente amplamente prescrito por médicos.”, afirma Jailson. O ativo tem respaldo tecnológico da empresa francesa Exsymol, que se dedica há mais de 40 anos à síntese molecular e aos desenvolvimentos de novas tecnologias seguras e biodisponíveis.

Si+Biobetter™ protegido e estabilizado em colágeno marinho, com ligações estáveis e sem polimerização, garantindo entrega íntegra do ativo. Na questão da queda capilar, por estimular a produção de colágeno tipo 1 (neocolagenese), o ativo atua na ancoragem (com mais sustentação ao couro cabeludo) e na melhora da papila dérmica (com resultado na qualidade do fio que se torna mais espesso e resistente). O ingrediente contribui para promover remodelamento do colágeno na derme, a queratinização e redensificação das hastes capilares, além de melhorar o brilho, a resistência e qualidade dos fios. A fórmula de Neosil ainda é enriquecida de oligominerais e vitaminas, que ajudam a estimular o crescimento e fortalecer os fios do cabelo.

Indicado para a queda e o enfraquecimento dos cabelos, Neosil Si+Biobetter™ apresenta tecnologia e inovação que proporcionam melhor biodisponibilidade do silício ativo para um tratamento eficiente de ancoragem e reestruturação dos fios. “A grande inovação é conseguir aumentar a biodisponibilidade para o corpo humano de um elemento não solúvel. Além disso, é importante também o formato tridimensional do composto com o silício. Da mesma forma, transformar o composto em monômero é muito importante para maior delivery (entrega) da molécula”, lembra a Dra. Bel Takemoto.

Entenda a Alopecia Androgenética – essa é uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos levando à queda dos cabelos, que sofrem um processo de miniaturização. A herança genética pode vir do lado paterno ou materno. A alopecia androgenética é resultado da estimulação dos folículos pilosos por hormônios masculinos que começam a ser produzidos na adolescência (testosterona). Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT). É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva a cada ciclo de crescimento dos cabelos, que vão se tornando menores e mais finos. O resultado final deste processo é a calvície. A característica principal da alopecia androgenética é a queda continuada dos cabelos com substituição por fios cada vez mais finos e menores até a interrupção do crescimento.

Entenda o Eflúvio Telógeno – o eflúvio telógeno é a queda intensa de cabelos que estão na fase telógena. Podem ser várias as causas que determinam o surgimento do eflúvio telógeno, como: pós-parto, interrupção do uso de pílulas anticoncepcionais ou de reposição hormonal, infecções e doenças acompanhadas de febre alta, traumas físicos e/ou emocionais, pós-operatório, doenças da tireoide, deficiências nutricionais (ferro, zinco e proteínas) ou dietas muito restritivas (com ou sem medicamentos). Geralmente, a queda de cabelos se inicia dois a quatro meses após o fator desencadeante, por exemplo, após o parto, uma das causas mais frequentes. A queda pode ser bastante intensa assustando o paciente que se vê diante de um grande número de fios de cabelos soltos após penteá-los, durante a lavagem ou no travesseiro, ao acordar pela manhã.

“A queda de cabelos possui diversas causas e é fundamental a avaliação por parte do dermatologista para que se chegue ao diagnóstico e tratamento direcionado. A questão multifatorial das doenças pode necessitar de associação de tratamentos e também na prescrição. A inovação apresentada acontece pelo sinergismo e vetorização de silício orgânico com colágeno marinho que nos abre novas perspectivas”, explica a médica.

Hábitos que levam a queda – Prender os cabelos com tração ou penteados que puxem a raiz; dormir com os cabelos molhados; usar escovas inadequadas para cabelos finos e frágeis; deixar o couro cabeludo oleoso que leva à formação de dermatite seborreica; aplicar condicionador ou leave on no couro cabeludo; o hábito de coçar a cabeça de forma constante; aplicar gel ou cera nos fios masculinos de maneira constante; usar bonés de modo contínuo; ou fazer uso de extensões em fios muito finos ou com técnica inadequada ou repetidas vezes.

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros