Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationNovos produtosPampers apresenta a menor fralda do mundo

Pampers apresenta a menor fralda do mundo

  • Written by:
No Dia Mundial da Prematuridade, Pampers, a marca de fraldas e cuidados com o bebê da P&G mais escolhida pelas mamães de todo o mundo, lança no Brasil uma linha completa de fraldas especialmente desenvolvida para bebês prematuros, a Pampers Prematuro.

A menor fralda descartável do mundo foi desenvolvida considerando peculiaridades do bebê prematuro como tamanho e pele delicada, permitindo que os bebês possam se desenvolver no hospital da maneira mais saudável possível até que atinjam o peso mínimo necessário para irem para casa e usarem fraldas já disponíveis no mercado.

“Somos a primeira marca a lançar uma fralda especial para bebês prematuros no Brasil. Pampers dedicou 3 anos e mais de 10 mil horas de trabalho intenso para desenvolver essa inovação”, explica Aberto Carvalho, presidente da P&G no Brasil. “A missão da P&G é melhorar a vida das pessoas de hoje e de amanhã (futuras gerações), e fazemos isso por meio de lançamentos que, a exemplo de Pampers Prematuro, transformará a vida desses bebês, de suas famílias, bem como das pessoas que lidam diariamente com eles, como enfermeiros e médicos.”, enfatiza.

Para o desenvolvimento de Prematuro, Pampers ouviu mais de 100 enfermeiras de UTIs NeoNatais, que discorreram sobre o cotidiano de um bebê em uma incubadora e seus desafios. Desta pesquisa, foi detectado que as fraldas existentes no mercado e comumente utilizadas – tamanho RN ou P – são muito grandes e desconfortáveis para o corpo do prematuro.

Diante todos esses aspectos, a nova linha de fraldas contém três importantes características:

1) Cidado da pele: a pele do prematuro é ainda mais sensível do que a pele dos recém-nascidos. Prematuros tem menos gordura corporal, portanto, tudo que entrar em contato com sua pele precisa ser muito suave. Por isso, as fraldas Pampers Prematuro são especialmente feitas com materiais suaves como o algodão, com camadas respiráveis. As fraldas também contam com uma exclusiva camada ultra absorvente, que afasta a umidade e o cocô líquido (um efeito colateral comum dos antibióticos) da pele do bebê.

2) Ajuste e flexibilidade: para não atrapalhar o desenvolvimento das perninhas do bebê, as fraldinhas foram feitas com um centro mais estreito, para que o bebê possa se mover confortavelmente. As redinhas laterais também se ajustam às curvas delicadas dos prematuros.

3) Sono protegido: a fralda precisa ser um “ajudante invisível”, sem interferir no uso de sondas ou outras intervenções médicas. Por isso, são igualmente absorventes nas partes da frente e de trás, proporcionando aos enfermeiros flexibilidade para trocar e adaptar a fralda para a posição que o bebê estiver. Os fechamentos podem ser fixados em qualquer parte da fralda, para também facilitar a troca e o ajuste para o corpinho delicado.

Isso tudo significa que os enfermeiros não precisam mais cortar ou dobrar as fraldas maiores para encontrar o ajuste adequado para um bebê prematuro.

Doação para UTIs Neonatais

Para marcar a luta contra a prematuridade, uma causa que acomete 15 milhões de bebês – 1 a cada 10 bebês nasce prematuro no mundo todo – e mata 1.1 milhão de crianças todos os anos por conta de complicações, Pampers doará mais de meio milhão de fraldas para UTIs neonatais de todo País. Pampers contou com o apoio da ONG Prematuridade.com, umas das principais entidades do Brasil na causa dos prematuros, para mapear mais de 30 hospitais públicos e privados que serão beneficiados com a doação das fraldinhas nos tamanhos -3 (menos 3) e -2 (menos 2).

As instituições estão espalhadas por 19 estados brasileiros: Bahia, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Pernambuco, Pará, Roraima, Tocantins, Amazonas, Brasília, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. “O Brasil está entre os 10 países com maior número de nascimentos prematuros, sendo uma das principais causas de morte de crianças abaixo de 5 anos. Existem também todas as possíveis dificuldades que um prematuro pode enfrentar a curto e longo prazo, por isso, é importante alertarmos sobre a prematuridade que muitas vezes pode ser evitada com um acompanhamento adequado de pré-natal”, esclarece Denise Suguitani, diretora executiva da ONG Prematuridade.com.

Fonte: Newtrade

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros