Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Linkedin
Cosmetic InnovationColunistasPerfumes: 100 anos de Chipres

Perfumes: 100 anos de Chipres

  • Written by:
O CHYPRE de Coty, de 1917, teve um papel tão original e importante na perfumaria que inaugurou uma nova família olfativa, abriu um novo estilo de perfumes que faz sucesso até hoje

François Coty era um visionário e se inspirava pelos lugares por onde viajava para criar os seus perfumes. A ilha de Chipre foi um desses casos de amor com seu ambiente misterioso, a mistura de cheiros cítricos, úmidos, amadeirados e florais deu vida ao Chypre de Coty.

E o que é um perfume Chipre?

Um perfume, assim como uma receita culinária, é feito de vários ingredientes – pode conter de 30 a 300 ingredientes – mas para que ele seja considerado um Chipre, ele precisa ter 6 ingredientes indispensáveis que são responsáveis pelo seu caráter marcante e chique. Vamos conhecer abaixo um pouco mais sobre cada um deles:

  1. A bergamota é uma laranja que não é comestível. Seu óleo essencial é utilizado apenas na perfumaria. Seu perfume remete a chá earl grey e flores. E fique atento, esta não é a laranja que no sul do Brasil é chamada de bergamota (que na verdade é a mexerica).
  2. A rosa que é um dos óleos essenciais mais sofisticados da perfumaria.
  3. Jasmim é uma flor branca de perfume intenso, marcante e um pouco frutado.
  4. Patchuli é uma folhagem com intenso perfume úmido e amadeirado. É ele que melhor traduz a personalidade deste tipo de perfumes.
  5. Musgo de carvalho é um ingrediente envolvente e aveludado, que reforça o lado misterioso e a incrível duração dos chipres.
  6. Lábdano é uma resina com perfume que lembra a própolis, um leve toque faz toda a diferença!

Além dos 6 ingredientes que fazem do Chipre um Chipre, muitos outros são adicionados para que você possa encontrar um Chipre para chamar de seu! Dos mais frutados aos mais florais, dos adocicados aos super amadeirados.

Nós selecionamos os melhores perfumes Chipres de todos os tempos para você conhece-los e senti-los na sua próxima visita às perfumarias.

Chypre de Coty é o pai de todos os Chipres, depois dele veio outro clássico, Mitsouko de Guerlain.  Na década de 40 tivemos algumas das maiores obras-primas dos chipres, como Ma Griffe e Miss Dior. Na década de 80 foi a vez de Knowing fazer sucesso nos Estados Unidos e Paloma Picasso, no Brasil.

Na década de 90 Yves Saint Laurent lançou Champagne, um perfume Chipre bem moderno e frutado que teve que mudar de nome pois a associação dos produtores de  Champagne na França, entrou com uma ação contra a marca. Assim, Champagne virou Yvresse.

Ainda na década de 90, Gucci lançou Rush, uma maravilha de Chipre. Nos anos 2000 foi a vez de Chanel com dois hits de mercado: Coco Mademoiselle e Chance. E foi em 2013 que Giorgio Armani lançou Sì, um dos perfumes mais vendidos da Europa, um Chipre moderno, adocicado e frutado.

No Brasil, os Chipres também vão construindo seu espaço. Depois de Rhea de O Boticário, que foi lançado no início dos anos 2000 e que deixou órfã uma  legião de fãs, a Natura lançou Luna, um Chipre delicado para usar o tempo todo e O Boticário trouxe Elysée, um Chipre floral com personalidade marcante.

Agora, melhor do que falar de perfumes é senti-los na pele! Divirta-se, experimente e compartilhe suas descobertas.

Até a próxima.

Cheirosamente,

Alessandra Tucci
CEO Perfumaria Paralela – Expert nos temas da perfumaria

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos canais

Parceiros