Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic InnovationInternacional RadarTrês maneiras de engajar os “skintelectuais”

Três maneiras de engajar os “skintelectuais”

  • Written by:
A beleza tem um novo consumidor. Esse grupo de compradores, autodidatas e altamente instruídos, ou seja, os “skintelectuais”, sabem o que querem e são considerados como os consumidores mais exigentes de beleza até o momento. E sua crescente influência está alimentando o cruzamento entre cuidados com a pele e cosméticos.

De fórmulas hard-working a produtos que fornecem resultados com padrão de clínica para uso em casa, aqui estão três coisas que as marcas precisam saber sobre o apetite de beleza dos skintelectuais, bem como direcioná-las.

1. Valor para o dinheiro

A revolução digital capacitou os consumidores a descobrir e se educar sobre produtos de beleza e ingredientes como nunca antes. Isso não só leva a um mercado beleza e cuidados com a pele democratizados, mas também ao surgimento de novos valores e demandas do consumidor. Esses consumidores querem produtos orientados por ingredientes e voltados para resultados, mas que não quebrem a banca – e algumas marcas experientes estão respondendo a isso.

Algumas marcas inverteram rótulos colocando ingredientes heróicos na frente da embalagem. Por exemplo, a The Inkey List, marca britânica que estreou na Sephora nos Estados Unidos, oferece uma gama de 15 produtos heróicos baseados em ingredientes com preço abaixo de US$ 13, provando que alto desempenho e acessibilidade não precisam ser mutuamente exclusivos.

Outros oferecem formulações simples, mas eficazes, embalagens sem frescuras e marketing minimalista, como acontece com a principal marca cult da Deciem, The Ordinary, que goza de seguidores leais.

As marcas devem ter cuidado com o fato de que o conhecimento dos ingredientes por parte dos skintelectuais também está impulsionando um crescente mercado de produtos imitadores, oferecendo fórmulas de culto com preços significativamente mais baixos, reduzindo o gasto em campanhas de marketing, embalagens ou publicidade. Em vez disso, eles contam com recomendações orgânicas on-line para promover seus produtos, como os lançamentos do YouTube.

A Re-Gen, baseada em Los Angeles, por exemplo, oferece uma alternativa mais barata à marca super popular e multifuncional Bio-Oil. Contendo os mesmos ingredientes ativos da fórmula original e com embalagem similar, mesmo esquema de cores e transparência sobre seus ingredientes idênticos, a Re-Gen não se esquiva de destacar seu objetivo de reproduzir o produto original.

Com os clientes mais informados do que nunca, a clareza, abertura e mensagens educativas em torno de ingredientes e formulações nunca foram tão importantes ou eficazes.

2. Foco na entrega e foco na eficácia

À medida que esses consumidores se tornam mais informados sobre seu tipo de pele e produtos adequados, suas perguntas vão além da lista de ingredientes, em direção ao uso do produto e como chegar à eficácia ideal – isso está silenciosamente impulsionando novas criações no processo.

As marcas devem estar cientes de que apenas jogar o serviço para os ingredientes não é mais suficiente. Elas terão que trabalhar mais para conquistar esses consumidores através de inovações inteligentes que garantam a melhor entrega e eficácia da fórmula.

Como resultado, as marcas de beleza estão tomando emprestada a linguagem do mundo da tecnologia, incluindo conceitos de sistemas de entrega inspirados em drones para atender às demandas emergentes. Por exemplo, no Reino Unido, o Complexo de Peptídeos da Medik8 usa um “péptido de cobre orientado por um drone” para mergulhar fundo nas camadas da pele, com o objetivo de entregar peptídeos onde eles realmente precisam ir.

Cápsulas de uso único também estão crescendo em popularidade. Protegendo os ingredientes ativos dos efeitos prejudiciais da luz e do ar, as cápsulas oferecem aos clientes a formulação mais potente possível e garantem a aplicação correta da quantidade de produto. As Superactive Capsules da Beauty Pie, por exemplo, oferecem altas doses de vitamina E e C em um único tiro, ativadas por um simples toque, apertar e tocar.

3. Resultados em casa dignos de clínica

Graças aos avanços na ciência dos cuidados com a pele e a um mercado de dispositivos de beleza crescente – estimado pela Mintel em 616 milhões de dólares a partir de 2017 – os consumidores agora podem investir em dispositivos que ofereçam tratamentos faciais comuns em casa. E como os tratamentos faciais se tornam parte da manutenção semanal dos cuidados com a pele de muitos consumidores, em vez de um tratamento anual, essa demanda aumentará.

Máscaras faciais em LED, em particular, tornaram-se uma opção viável (e acessível) em casa, mas a grande oportunidade reside em opções “faça tudo” e personalizáveis. O sistema MaskiD da Neutrogena, lançado em 2019, aproveita a tendência de multi-máscaras, criando máscaras de folha impressas em 3D, com base nos dados da pele de um consumidor.

O dispositivo Smart Mask de Estocolmo, inspirado nos coreanos, oferece uma combinação de terapia de LED, termoterapia, crioterapia e pulsações T-Sonic com máscaras de folha estilo asiático.

Não subestime a necessidade de novidade

Este emergente grupo de consumidores de beleza não quer apenas mais sucesso e novas soluções baseadas em tecnologia e ciência, com uma vantagem de conveniência. Quando eles querem isso? Agora.

Fonte: www.gcimagazine.com 03.06.2019

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Nossos canais

Parceiros